quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Pretérito Imperfeito

imagem: Agatha Katzensprung


“Nasceram flores num canto de um quarto escuro
Mas eu te juro meu amor, são flores de um longo inverno”

Otto, em 6 Minutos


Eu queria que você soubesse que naquele dia em que te vi do outro lado da rua atravessei as paredes do meu orgulho como quem ignora os tijolos erguidos no esquecimento de nossa história.

Queria que soubesse que antes de ultrapassar a linha imaginária que delimitava o repouso e a segurança do encontro de nossos ombros, tive o cuidado de não olhar para os lados da rua na incerteza insólita de ser atingido, atropelado e morto, levando para sempre comigo a imagem estática de seu sorriso preso à minha retina.

Queria que soubesse que quando nos abraçamos naquela manhã de feira livre na minha rua, o cheiro do seu cabelo impregnou as raízes do meu olfato contaminando a respiração da minha memória. Cada piscadela de meus cílios eram flashes cortantes do tempo em que juntos adormecemos o sono do desejo, amordaçamos os lábios da espera.

Queria que soubesse que quando me perguntaste se eu estava bem, gostaria de ter ido além da mera e burocrática confirmação e exposto o quanto me sentia feliz naquele momento em revê-la após tanto tempo de silêncio guardado nos olhos das intenções que viraram palavras suspensas na esfera do arrependimento.

Queria que soubesse que no instante que lhe disse que estava de folga não esperava que abrisse mão do seu dia, mas que compartilhasse comigo a vontade de querer sem poder fazê-lo. E que torci para que não pedisse para eu te ligar, mas sim que dissesse que você me ligaria.

Queria que soubesse que me ocorreu de forma tola e repentina a vontade de lhe contar que agora tenho em meu quarto um quadro metálico com fotos semelhante ao que você tinha no seu escritório e que nele também há um retrato seu, bela e jovem, cabelo longo e solto espalhado pelo vento da estrada, descobrindo as sardas e o vermelho do sol dos seus ombros. Se eu tivesse mais tempo teria lhe contado também que encontrei e revelei um tubo de filme fotográfico antigo, quase que perdido, com imagens nossas, e que a alegria e ternura ali registradas reforçam o caráter intrínseco da nossa intensa e estreita amizade.

Queria que soubesse que outro dia, do alto do terceiro andar, de frente para a parede de vidros, enquanto corria na esteira da academia para alcançar as batidas da canção que saiam flutuando dos fones do ipod, eu vi você passar calmamente caminhando pela calçada da rua, pisando docemente leve e provocante, quase que irritando o meio fio; por pouco não me jogo em uma das janelas e grito seu nome, por pouco você não olhou para cima e em minha direção. E assim que lhe perdi de vista, fechei os olhos e me imaginei infantilmente atravessando os estilhaços da janela para te alcançar.

Queria que soubesse que ainda lembro da nossa intuição revestida de medo à espera do dia em que nossos abrigos seriam ninhos distantes. Nosso temor era a chegada dessa falha na percepção do desequilíbrio amoroso que não nos orienta quando o encanto se vai.

E queria que soubesse que ainda lembro dos cafés daquele último inverno e das tardes que tanto me afligiram. De todos os nossos esforços para emplacar a esperança e de todos os nossos cantos. Da vez que descemos a serra e enquanto freava para não tocar o veículo da frente, tentava alcançar com uma das mãos o par de presilhas de cabelo com rostos de menina que estava embaixo do banco para te dar de presente, o qual eu chamei de Maria e Elisa.

Queria que soubesse que ainda me visitam em sonhos parcos as paradas dos ônibus que eu pegava para chegar a sua casa e que isso me faz recordar do tanto que me perdi quando tentei ir de trem. Que o portão da tua escola de alguma forma está associada à canção do Smiths que te acompanhava. Que o ciúme severo de tua irmã hoje me faz rir pois me remete a vez que fingimos estudar na cozinha. Que quando é madrugada sem luz, lembro da noite que de tanto que choveu, houve um blecaute em todo o bairro; nossos beijos eram as lamparinas da garagem. Lembro como se não soubesse que você também nunca esqueceu.

Queria que soubesse que quando rasteiramente sua voz como um sussurro que se dúvida a exatidão invadiu meus ouvidos em formato de confissão dizendo que sentia saudades, meus joelhos dobraram-se em forma de V a centímetros de sentimentos do chão. E que quando ligeiramente me convidou para segui-la, minha negativa foi um sim que aguarda a confirmação.

Queria que soubesse que assim que nos despedimos, infinitos três minutos e trinta e três segundos depois, o tempo congelou e retornou - como se nossas vidas coubessem em uma xícara preenchida por uma canção rock-pop de amor - numa sucessão de horas de dias passados que me contenta e desalenta, me derruba e reinventa, por ter vivido o possível e não o imponderável.

Queria que soubesse tanta coisa e tão pouca quanta não seria capaz de contar.

Jânio Dias

12 comentários:

Bité* disse...

Estava com saudades dessa minúncia, de tanta riqueza de detalhes.

Grande retorno.

Abração, meu querido!

Verônica disse...

Olha só quem voltou com grande inspiração.

Queria que soubesse que sentimos sua falta!

Um beijo.

Renata disse...

6 meses de espera! vou ler com muitaaa calma! bjs

Maria disse...

Nossa, que surpresa. Era um desejo, mas não deixa de ser uma surpresa alegre. Um texto lindo, minunciosamente lindo. Típico.

Inspiração para você neste novo ano!

Meu beijo

Tatiana disse...

Olá, Amigo Jânio!!!

Fico tão, mas tão feliz que tenha voltado a escrever. Não faça mais isso, seis meses é muito tempo.

Impossível que eu não tivesse encontrado a minha frase preferida, né. ("Lembro como se não soubesse que você também nunca esqueceu.")

Beijo!

Kelly disse...

Querido amigo !!

Aproveitando do seu texto, lindo!... Queria que soubesse... que me faz feliz com suas palavras, por pensar que ainda existe seres sensíveis, poetas, talentosos, exímios escritores como você! Obrigada por fazer parte da minha vida, meu amigo !!
Um grande abraço afetuoso e inspirador à você.
Kelly Miguel

Edilson Marques disse...

Que delícia de relato. Queria poder ter essa desenvoltura ao descrever fatos tão importantes como estas passagens sentimentais, mas parece que, aos poucos, meus sentimentos, inspiração e coração têm se fechado de uma forma não muito favorável.

Enfim, valeu a espera, e desculpe a demora pelo retorno aos seu box de comments.

Grande abraço!

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Menino Bonito

Lindo, lindo, lindo!
Sorvi cada palavra, cada pausa, cada respiração...
Ainda estou vivendo um tempo que eu julgava não ser meu... mas que é, por isso está sendo tão difícil.
Quase não visito os amigos, é a lentidão.
Mas deveria escrever mais, é triste vê-lo assim, sem brindar-nos com sua maravilhosa escrita. Juro que quando crescer, quero escrever igualzinho a você.
Quero também que saiba que sempre que penso em vc, luzes se acendem na minha mente (aviso a quem cabe: sem ciúmes, pois poderia ser sua mãe, e teria muito orgulho em sê-lo)
Dê uma passadinha no blog e vc irá entender minha situação
Um grande e afetuoso beijo

Anônimo disse...

Prompt, where I can find more information on this question?

Luara Q. disse...

Olá, tudo bem?
Por favor, TODOS OS TEXTOS DESSE BLOG SÃO MEUS http://danilocechinatto.blogspot.com/
ME AJUDE! DEIXE UM COMENTARIO PARA QUE O MESMO SEJA EXCLUIDO.
PLAGIO É CRIME, E VC COMO ESCRITOR DEVE ME ENTENDER!!
OBG, LUARA!

Anônimo disse...

book software performance http://buyoemsoftware.co.uk/product-10387/Speed-Up-My-PC-3-5 small business accounting software package php [url=http://buyoemsoftware.co.uk/product-17333/Web-Dumper-2-4-Mac]adapt cd burning software[/url] accounting software training solution 20
[url=http://buyoemsoftware.co.uk/es/product-13705/Microsoft-Office-Visio-Professional-2007]Microsoft Office Visio Professional 2007 - Cheap Legal OEM Software, Software Sale, Download OEM[/url] writer software
[url=http://buyoemsoftware.co.uk/fr/product-37320/Ultra-Mobile-3GP-Video-Converter-3-8][img]http://buyoem.co.uk/image/3.gif[/img][/url]

Anônimo disse...

asian buddhist dating toronto http://loveepicentre.com/success_stories/ over 40 dating in raleigh
kismet dating [url=http://loveepicentre.com/]100 free dating site for singles[/url] skating rink dating
free online dating service australia [url=http://loveepicentre.com/advice/]old ladies dating sites[/url] tall dating [url=http://loveepicentre.com/user/jeniifernelson20/]jeniifernelson20[/url] dating service rate